topo
Cursos gratuitos para combate ao Aedes

Capacitação
O Ministério da Saúde disponibiliza cursos de capacitação e atualização para profissionais de saúde que atuam na prevenção e controle do Aedes aegypti e no manejo clínico dos pacientes com dengue e chikungunya. As capacitações são gratuitas, abertas para profissionais de saúde de todo Brasil e utilizam recursos multimídia para facilitar a dinâmica de aprendizagem.

Curso de Atualização no Combate Vetorial ao Aedes aegypti
O Ministério da Saúde disponibilizou o Curso de Atualização no Combate Vetorial ao Aedes aegypti voltado aos Agentes de Controle de Endemias, Agentes Comunitários de Saúde e membros Forças Armadas. O curso também está disponível a outros profissionais interessados em ampliar os conhecimentos sobre dengue, Zika e chikunghunya e eliminação do mosquito. Com linguagem simples e de fácil entendimento, o módulo é realizado pela internet.

O curso tem 16 horas de duração e terá certificação ao final. Para acessar o conteúdo, é preciso fazer um cadastro na página da AVA-SUS ou do Telessaúde do Rio Grande do Sul e começar as aulas virtuais. A expectativa é de que, pelo menos, os mais de 300 mil Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias atualizem-se pela plataforma.

Acesse tutorial para acesso ao AVA-SUS

 

Manejo Clínico para a dengue e chikungunya
No campo da formação, o Ministério da Saúde vem promovendo ações destinadas à qualificação profissional para diagnóstico e manejo do paciente com dengue, chikungunya e, em breve, Zika. As ações mais importantes nesta área são os cursos autoinstrucionais ofertados pela Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde (UNA-SUS), plataforma de educação à distância formada por universidades de referência e coordenada pelo Governo Federal. Os cursos de dengue e chikungunya já são oferecidos de forma permanente e têm como público-alvo profissionais de saúde de nível superior.

Inscreva-se na Atualização do Manejo Clínico da Dengue

 

inscreva-se no Manejo Clínico de Chikungunya

Para dengue, o enfoque é a identificação do risco de casos suspeitos e a adoção das condutas corretas diante das diferentes situações clínicas, visando à redução de complicações. O módulo de chikungunya é composto por informações sobre epidemiologia, quadro clínico, diagnóstico, ações de vigilância e organização dos serviços de saúde, além de abordar casos clínicos, nos quais o profissional é estimulado a refletir sobre a melhor conduta para realizar o manejo de pacientes com suspeita da doença.

MOBILIZAÇÃO

Em água limpa e parada, o mosquito da dengue se desenvolve entre 7 e 10 dias. Rápido, né? Mas isso também significa que esse tempo cabe dentro da sua semana. Então, que tal reservar o sábado para combater esse mosquito que, além de dengue, agora transmite chikungunya e zika? Elimine os focos do mosquito da sua casa. Se o mosquito da dengue pode matar, ele não pode nascer!

sabado-na-faixatelhadolixeiragarrafascaixasdagua

rodape